Portugal: Encontro TenChi Internacional 2011 – Caminhos do Despertar… Sufismo, Budo, Dança Indiana e Budismo Incluindo o Zen

| 28-09-2011

Várzea de Sintra – Sintra | 8 Outubro, 2011  

A Associação TenChi International organiza no Sábado dia 8 de Outubro de 2011 a sua jornada de reflexão e de prática na sede da Várzea de Sintra. Um monge Zen, um filósofo Budista, uma especialista em Dança Indiana, um Sufi Marroquino e um mestre de Budo vão animar estes encontros TenChi 2011 que têm como tema, para este ano, “Caminhos do Despertar – Movimento e Imobilidade”.

Esta jornada propõe-se aprofundar as abordagens convergentes da via do silêncio pelo Zen, da via da paz pelo Sufismo e da via do gesto pelas artes do Budo e dos mudrás.


Diversos ateliers serão animados por:

  • Yves Shoshin Crettaz, responsável do Dojo Zen de Lisboa
  • Paulo Borges, presidente da União Budista Portuguesa
  • Katia Légeret, professora de artes cénicas na Universidade de Paris VIII
  • Faouzi Skali, fundador do Festival de Fez de músicas sagradas do mundo
  • Georges Stobbaerts, fundador da Associação TenChi Internacional

 

Os participantes deste encontro aberto terão oportunidade de reflectir e praticar estes diversos caminhos do Despertar, artes de diferentes culturas que tocam o coração de cada um pela sua dimensão universal.

 

No contexto actual o homem procura reequilibrar o seu modo de vida sob todos os aspectos: o corpo, a alma e o espírito.

Este encontro junta as espiritualidades do Oriente e do Ocidente no que têm em comum: o amor. Os intervenientes vão partilhar a sua pesquisa e experiência. Sob a sua orientação os participantes, qualquer que seja a sua idade ou a sua condição física, poderão praticar os diversos caminhos do Despertar. Estas práticas fazem a ponte entre o céu e a terra. É no enraizamento interno juntamente com a abertura do corpo e do coração para a energia universal que cada pessoa encontra a sua própria palavra gestual.

Sobre a Prática

 

O dia será ritmado pelos diferentes ateliers que irão no sentido desta pesquisa. Trata-se de uma pesquisa iluminada pela atenção, em que a prática pode conduzir-nos à compreensão e à dissolução de tensões deixando florescer em nós o sentimento de unidade. As práticas constituem a ponte entre o céu e a terra. Ajudam o participante a encontrar a sua própria palavra gestual através de um enraizamento interno e de uma abertura do corpo e do coração à energia universal. Estas práticas são um modo de abrir as nossas próprias portas. Os ateliers-descoberta estão abertos a todos, independentemente das condições físicas ou da idade.



Os Intervenientes

FAOUZI SKALI – Doutorado em antropologia, etnologia e ciência das religiões, pela Universidade de Paris VII; escritor e especialista em Sufismo. Cria e realiza os Encontros Internacionais do Deserto em 1991. Director-geral da Fundação Espírito de Fez que organiza todos os anos com o alto patrocínio de Sua Majestade o Rei Mohamed VI o Festival de Fez das Músicas Sagradas do Mundo e o Fórum “Uma Alma para a mundialização”. Foi membro do Grupo de Sábios para o diálogo dos povos e das culturas no espaço euro-mediterrânico, criado no seio da Comissão Europeia. Designado pela ONU como uma das sete personalidades mundiais que contribuíram de forma significativa ao diálogo das civilizações no ano 2001.


GEORGES STOBBAERTS – De origem Belga, nasce em Marrocos. O seu interesse pela estética e filosofias orientais virá a ser o ponto de partida de uma busca que o levará não só a praticar junto de grandes mestres do Budo ou do Zen de passagem pela Europa, como a viajar até ao Japão, ou Índia onde estuda profundamente o Yoga. Vem a Portugal ensinar pela primeira vez em 1967, data a partir da qual começa a visitar regularmente o país acabando por nele se fixar. Funda a Associação TenChi Internacional, que passa a ser a sede do seu ensino, onde se dedica à transmissão do Aikido, Yoga ou Iaido. É também aqui que começa a ensinar aquela que é uma criação sua, o TenChi Tessen, a “Arte do Leque”.

KATIA LEGERET – Doutorada em Ciências da Arte, professora de Artes de Cena na Universidade de Paris VIII, Manochhaya (Katia Légeret) conduz uma carreira internacional em Bharata-Natyam. Foi formada neste estilo por Amala Devi, depois por K. Swarnamukhi em Chennai. Há mais de vinte anos segue o ensinamento do Mestre K. Muralidhar Rao na Índia. Manochhaya exibiu-se nomeadamente em França no Palais de Chaillot, na Unesco, no museu Guimet e também no Stadtmuseum de Berlim, nos Festivais das Músicas Sagradas de Fez, de Gerona, Milão, Atlanta, de Chicago e de Montreal. Publicou várias obras sobre esta tradição indiana.

PAULO BORGES – Professor do Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, dedica-se à escrita, à tradução, ao estudo, prática e instrução da experiência meditativa, ao estudo da filosofia e cultura portuguesa e das grandes tradições espirituais, ao diálogo intercultural e inter-religioso. Optou pela via budista tibetana. É presidente da União Budista Portuguesa e Vice-Presidente da Casa da Cultura do Tibete.

YVES CRETTAZ – Yves Crettaz é monge Zen, responsável pelo Dojo Zen Lisboa e dos grupos de Zazen de Peniche e do Porto. Foi jornalista numa grande revista suíça. Veio para Portugal há quinze anos para ajudar o seu mestre Raphaël Doko Triet a criar o dojo Zen de Lisboa; este, regressado a Paris, incumbiu-o desta missão desde 2005. Yves Crettaz escreveu “O gosto simples da Via” Acerca da vida e dos ensinamentos dos 25 maiores mestres Zen chineses. Faz parte da direcção da União Budista Portuguesa, e é membro do comité da Associação Zen Internacional – AZI – fundada por Mestre Deshimaru.



Os Ateliers-Descoberta


“A via do sabre” – Georges Stobbaerts

O Iaido é a descoberta, através do sabre, da união do corpo e do espírito na unidade do ser. O sabre é apenas considerado como um prolongamento do eu. Na realidade não há um adversário. Trata-se de um combate com o seu próprio ego. Nesta confrontação procura-se a consciência do eu, assim como a harmonia do corpo e do espírito. Durante esta actividade estudaremos o conceito de “Dochu no sei”: movimento na imobilidade, imobilidade no movimento.

“Sufismo: A via da Paz” – Faouzi Skali

Este encontro à roda do sufismo será constituído pela alternância entre explicações sobre os diferentes graus do caminho espiritual – que levam da percepção do “eu despótico” que é o estado do ego antes que este inicie um trabalho de transformação interior, até ao estado de realização do eu passando pelo combate e pela pacificação interiores – e de momentos de prática colectiva do Dhikr que é uma forma de invocação pela qual o espírito se concentra, por um processo de repetição, no significado da Unidade divina, espelho da sua própria unidade essencial. A exposição será pontuada por histórias e fragmentos de poesia que nos aproximarão, de maneira mais concreta, deste trabalho de transformação do “eu” através de estados de consciência ou de percepção interior que os Sufis evocam como um caminho de “sabores”.

“A via do Gesto” – Georges Stobbaerts

Há milhares de anos que o leque é o símbolo do sopro da vida. Permite dirigir, orientar, estimular os ventos ou energias em movimento. É, igualmente, o símbolo dos extremos que se reúnem no um. O Tenchi Tessen, que já não tem a dimensão de combate próprio às artes marciais, tende para a harmonia, a beleza. O Tenchi Tessen é, antes de mais, uma experiência vivida onde são explorados os comportamentos, as atitudes, as actividades vitais. Esta procura conduz ao gesto puro, autêntico. Tem e Chi – Céu e Terra – lembram a unidade corpo-espírito, onde o gesto é vivido inteiramente no presente, aqui e agora.

“Os mudrás, linguagem simbólica das mãos: A Via da Dança” – Katia Légeret

O papel dos nossos gestos quotidianos na construção de um espaço-tempo sagrado.

Este atelier de iniciação será consagrado à gestualidade energética e criativa dos mudrás, a partir da tradição do Bharata-Natyam, ligando a dança, o teatro, a poesia, a música, as artes plásticas, o Yoga e as artes marciais. Nesta arte milenar da Índia, cada gesto da mão tem um grande número de significados, tanto culturais como espirituais. O mudrá, palavra que significa literalmente “selo” em sânscrito, ajuda-nos, antes de tomar a palavra, a dominar o sopro e a atitude corporal. A harmonia, assim criada, transforma os nossos gestos quotidianos e mecânicos em movimentos conscientes, gerando uma descontracção e uma alegria profunda do ser. Nesta arte, as metáforas poéticas e espirituais entre o macrocosmos e o microcosmos lembram a que ponto o homem se inscreve na natureza como no Grande Todo e ele sabe que qualquer desenlace da história que narra será feliz.

“Zazen: A Via do Silêncio” – Yves Shoshin Crettaz

Passar da agitação do corpo e do espírito para a serena tranquilidade da nossa natureza profunda, eis o despertar praticado no zazen. Esta postura sentada, concentrada, imóvel e silenciosa, constitui a medula do zen. Tal como a larva se esvazia para que voe a borboleta, o nosso pequeno ego liberta-se de si mesmo e torna-se naturalmente buda. “Deitei fora esta coisinha pequenina a que chamamos “eu”, diz um monge zen, e tornei-me no mundo imenso”. Um mundo onde a vibração harmoniosa entre todos os seres substitui o sinistro confronto dos egoísmos.



Programa

9:30 RECEPÇÃO

10:00 / 10:50 ABERTURA – Comunicações

  • Budismo, aspecto histórico por Paulo Borges
  • Sufismo por Faouzi Skali
  • Mudrâs por Katia Légeret
  • Zen por Yves Shoshin Crettaz
  • Artes do Budo por Georges Stobbaerts
  • Homenagem ao silêncio

Ateliers-descoberta

(aconselha-se roupa confortável)

11:00 / 11:45 A via do Sabre IAIDO
12:00 / 12:45 A Via da Paz SUFISMO
13:00 / 13:45 A Via do Gesto TENCHI TESSEN

14:00 Buffet

15:30 / 16:15 A via da Dança MUDRÁS
16:30 / 17:15 A Via do Silêncio ZAZEN
17:30 Diálogo



Fonte: Texto e fotos de Associação TenChi Internacional



Buffet está incluído no valor da inscrição.




Data: 8 de Outubro de 2011
Local: Associação TenChi Internacional, Rua Moinho do Gato, Várzea de Sintra, 2710-661 – Várzea de Sintra – Sintra
Valor:

  • Membro TenChi Internacional ou Dojo Zen de Lisboa – 20 €
  • Público em Geral — 25 €
  • Inscrições a partir do dia 5 de Outubro – 30 €
  • Buffet está incluido no valor da inscrição.



Mais informações:
Email: dojotenchi@tenchi-international.comT: 919 618 836 – Web: www.tenchi-international.comwww.dojozenlisboa.org


Veja também outros eventos de: Associação TenChi Internacional


[HTML1]

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Category: Yoga, Zen

About the Author ()

Publicado por Grand Yoga com autorização do(s) promotor(es).

Comments are closed.